segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Resenha: O Ano em que Te Conheci {Cecelia Ahern}



"Bem-vindos ao mundo imperfeito de Jasmine e Matt. Vizinhos, eles não têm o menor interesse em tornarem-se amigos e nunca haviam se falado antes. Estavam sempre ocupados demais com suas carreiras para manter qualquer tipo de contato. Jasmine, mesmo sem nunca tê-lo encontrado, tem motivos para não suportar Matt. Ambos estão em uma licença forçada do trabalho e sofrendo com seus dramas familiares. Eles precisam de ajuda. Na véspera de Ano-Novo, os olhares de Jasmine e Matt se encontram de forma inusitada pela primeira vez. Eles têm muito tempo livre e estão em uma encruzilhada. Conforme as estações do ano passam, uma amizade improvável lentamente começa a florescer."



 Jasmine é um mulher que vive para o trabalho, não tem muito tempo para relacionamentos, seu grande amor é sua irmã Heather. Mas então ela vê tudo mudar quando é demitida do trabalho e é obrigada pelo contrato a passar no mínimo um ano "de férias" antes de arrumar outro emprego.  Matt é seu vizinho, e ela o odeia.  Ele é do tipo que bebe e encomoda a vizinhança, além de ter um programa em uma rádio cujo conteúdo não a agrada nenhum pouco. Com o passar do tempo ela é obrigada a procurar algumas atividades para se distrair. Ficando mais tempo em casa ela e Matt começam a se aproximar e  aos poucos vão construindo uma amizade.


Cecelia Ahern é realmente maravilhosa. O ANO EM QUE  TE CONHECI é um livro lindo, sobre amizade, amor e evolução pessoal. Ao longo de um ano vamos acompanhando a trajetória de Jasmine, como ela amadurece e descobre novas coisas sobre sí mesma.

Não achei a leitura tão fluida como nos outros livros da autora, mesmo assim a escrita dela não perdeu nenhum pouco o brilho.

Costumamos nos preocupar demais com trabalho, estudos e todas as coisas que nos roubam de nós mesmos. A vida é bem mais que uma rotina. Nem sempre aquilo que parece ser ruim é, a males que vem para o bem. Família, amigos, amores experiências, tudo isso é mais importante que trabalhar exaustivamente. Precisamos de tempo para nos descobrirmos e adurecer, no final das contas é isso que importante.

Todo exterior é passageiro, mas aquilo que estiver dentro de nós vai durar eternamente!




O ANO EM QUE TE CONHECI 
AUTOR(A): CECELIA AHERN 
EDITORA:NOVO CONCEITO
NOTA:   ✭  ✭  ✭ 

domingo, 18 de dezembro de 2016

EU E OS LIVROS

Oi você ai do outro lado, tudo bem? Espero que sim :)
 
Então, hoje vim falar um pouco sobre mim, sobre meu gosto pela leitura e tudo de bom que esse mundo me proporcionou.

Meu nome é Ana Maria mas você pode me chamar de Aninha,  Ana, Nana, ou de Lulu ruiva (eu já fui ruiva de farmácia) em fim, sinta-se a vontade... Apesar de ninguém me chamar de Ana Maria, ninguém mesmo. Eu tenho 20 anos, sou de agosto, dia 11 para ser mais específica, isso quer dizer que eu sou de leão, pois é "aloka dos signos", eu faço faculdade de ciências sociais e se nada der certo eu vou ser hippie —PAZ&AMOR— sou casada, e tenho um filho adotivo, ele tem quatro patas e é a coisa mais gostosa do mundo, encontrei ele ainda filhote na rua e trouxe pra casa, desde então minha vida passou a ser muito mais divertida e bagunçada. Eu sou muito comunicativa, muito mesmo, o que é até meio diferente sendo que a maioria das pessoas que gosta muito de livro é timida e anti-social.

Pense em uma pessoa que fala muito, pensou? Eu falo mais que ela, haha, adoro conversar e fazer novas amizades, não gosto de beijinho de lado da bochecha, então se um dia a gente se conhecer me abrace!  Eu adoro um debate, sou de humanas tá no sangue! Tenho vários hobbys além da leitura, eu danço, escrevo uns textos de vez em quando, cozinho modéstia parte muito bem, costuro e por ai vai. Me intedio muito fácil, odeio rotina por isso que tô sempre mudando de cabelo!

Eu nunca fui uma louca por livros, sempre gostei mas nada exagerado, também não tenho nenhuma história bonita do meu amor pelos livros, sorry.

Pra mim a leitura nunca foi um fardo, mesmo no ensino médio quando a maioria das pessoas começa a odiar literatura brasileira. Completei o ensino médio em 2014 e no meu último ano eu li todos os livros de grandes autores brasileiros que você possa imaginar, nunca por obrigação, sempre por prazer. Mas foi em 2015 que a coisa começou a andar num ritmo mais acelerado. Quando eu entrei na faculdade eu me afoguei numa enchurrada de livros estranhos, tive que "reaprender" a ler novamente. Era tudo muito novo, a escrita dos autores, as palavras totalmente desconhecidas, tinha que ter sempre um dicionário do lado, sem falar à diversidade de temas que me eram apresentados. Foi ai que os livros "normais" entraram com mais força na minha vida, eu terminava um texto de oitenta páginas exaustivo e intediante e lia um capítulo de algum dos meus livros e me sentia melhor, era como se o livro limpasse minha mente e tirasse um peso de cima dela.

Assim as coisas foram indo o que começou como um "remédio" para minhas leituras difíceis se tornou um robby maravilhoso.  Então um dia numa discussão sobre Dom Casmurro eu uns colegas começamos a debater sobre Capitu e Bentinho, como sempre defendi que ela não o tinha traído (mas devia, haha)  mas ah quem diga que sim. Eu fiquei tão incomodada com aquilo que joguei no google "Capitu traiu ou não Bentinho?" Genteee, eu passei a tarde lendo resenhas sobre o assunto, e dai sempre que eu lia um livro procurava resenhas sobre ele, as vezes a opinião batia as vezes não. Então eu descidi dar a minha opinião sobre as leituras, foi ai que surgiu o ALIMENTO PRA ALMA, primeiro no instagram que é uma rede social que eu tenho mais afinidade e agora a qui nesse espaço.

Amo o instagram mas senti a necessidade de um lugar maior onde eu pudesse me expressar com mais clareza, sem limite de caracteres.

Conheci muitas pessoas bacanas ao longo desse tempo no instagram e espero que todas possam me acompanhar aqui também, o ALIMENTO PRA ALMA foi feito com muito carinho pra você, espero que goste!

Abraço e até a próxima!

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Resenha: Isla e o Final Feliz {Stephanie Parkins}



Tímida e romântica, Isla tem uma queda pelo introspectivo Josh desde o primeiro ano na SOAP, uma escola americana em Paris. Mas sua timidez nunca permitiu que ela trocasse mais do que uma ou duas palavras com ele, quando muito. Depois de um encontro inesperado em Nova York durante as férias, envolvendo sisos retirados e uma quantidade considerável de analgésicos, os dois se aproximam, e o sonho de Isla finalmente se torna realidade. Prestes a se formarem no ensino médio, agora eles terão que enfrentar muitos desafios se quiserem continuar juntos, incluindo dramas familiares, dúvidas quanto ao futuro e a possibilidade cada vez maior de seguirem caminhos diferentes. Com participações de Anna, Étienne, Lola e Cricket, personagens mais do que queridos pelo público apresentados em livros anteriores da autora, Isla e o final feliz é uma história de amor delicada, apaixonante e sedutora, um desfecho que vai fazer os fãs de Stephanie Perkins suspirarem ainda mais.


Isla esta cursando o último ano do colégio na França e ainda não tem ideia do que quer pro seu futuro. Ela tem um super melhor amigo, Kurt, que é uma das poucas pessoas que sabem da sua paixão por Josh, um garoto com quem ela nunca conversou mais de três vezes.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀
Mas certo dia eles se encontram numa cafeteria e começam a conversar, Isla esta praticamente dopada (ela tirou o siso gente, tava anestesiada 😂) o que ajudou pra que ela se soltasse e puxasse assunto com seu crush. Ele a leva pra casa de baixo de chuva. Mas no outro dia ela não lembra muito bem o que aconteceu e pra completar não vê ele no restante das férias.


Quando se reencontram na escola as coisas vão fluindo bem de vagar, os dois vão conversado se conhecendo, e se aproximando mais. Só que Isla é insegura e toma uma decisão que pode mudar tudo.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀
Os dois tem personalidades bem diferentes, ela é tímida, estudiosa e indecisa, enquanto ele é do tipo que quebra as regras. Isla não tem uma personalidade tão forte quanto as protagonistas dos livros anteriores (que no caso eu não fiz resenha, me julguem) mas mesmo assim eu me apaixonei por ela e até me identifico em alguns aspectos. E Josh? A primeira palavra que vem na mente é "talentoso" e depois vem os suspiros 😂 ele é muito fofo gente! E ainda tem o Kurt que é um super amigão e esta sempre do lado de Isla.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀
O livro é muito divertido, nas primeiras páginas você já é fisgado. A leitura é leve e quando você se der conta já vai estar terminando. Pra mim os dois primeiros livros foram melhores, o que não dimininue o alto índice de amor envolvido. 

 

É uma história de amor adolescente, sobre os problemas dessa fase, e as inseguranças pelas quais todo jovem passa.

 

Você não precisa ter um caminho traçado desde sempre, seja diferente, invente, quebre as regras. Seja feliz ♥







 ISLA E O FINAL FELIZ
AUTOR(A): STEFHANIE PARKINS
EDITORA: INTRISECA
NOTA:

Resenha: O Ar que Ele Respira {Brittainy C. Cherry}

Como superar a dor de uma perda irreparável? Elizabeth está tentando seguir em frente. Depois da morte do marido e de ter passado um ano na casa da mãe, ela decide voltar a seu antigo lar e enfrentar as lembranças de seu casamento feliz com Steven. Porém, ao retornar à pequena Meadows Creek, ela se depara com um novo vizinho, Tristan Cole. Grosseiro, solitário, o olhar sempre agressivo e triste, ele parece fugir do passado. Mas Elizabeth logo descobre que, por trás do ser intratável, há um homem devastado pela morte das pessoas que mais amava. Elizabeth tenta se aproximar dele, mas Tristan tenta de todas as formas impedir que ela entre em sua vida. Em seu coração despedaçado parece não haver espaço para um novo começo. Ou talvez sim.


Tristan Cole é misterioso, um homem solitário e triste. Ele perdeu sua esposa e seu filho em um acidente de carro, e isso fez com que ele se fechasse para o mundo.

Elizabeth, também teve uma perda,  a de seu marido Steve.
 E em meio a esse acontecimento ela tem que encontrar forças para cuidar e dar amor a sua filha, Emma, de cinco anos.

Quando seu marido morreu ela passou um tempo na casa de sua mãe, que depois do falecimento de seu pai, já há alguns anos, não credita mais no amor e passa a colecionar namorados na esperança de esquecer a memória de seu falecido marido.
Depois de um ano Liz resolve retornar ao seu lar. Mas ao chegar em Meadows Creek um acontecimento inusitado faz com que ela e Tristan se esbarram pela primeira vez começando assim uma história de amor e ódio.
O livro ainda nos apresenta dois personagens importantes para o desenrolar da história:  Faye, a melhor e mais louca amiga de liz e Tanner, que vai se mostrar ao longo da história uma pessoa que ninguém imaginava que ele pudesse ser.

A história é cheia de momentos emocionantes, alguns dos diálogos de Tristan e Liz me deixaram com o coração apertado. Há também momentos tensos, delicados, engraçados e alguns muito "quentes".  

O livro nos mostra que é possível recomeçar mesmo depois de perdas dolorosas, que o amor nunca morre, ele apenas adormece dentro de nós, e que mesmo diante de momentos difíceis sempre haverá uma nova chance.



O AR QUE ELE RESPIRA
AUTOR(A): BRITTANY C CHERRY
EDITORA: GALERA RECORD
NOTA:   ✭  ✭  ✭