Posts Recentes

Você não é obrigado a gostar de clássicos

2 de dezembro de 2018




Você não é mesmo. E ta tudo bem :)


Como leitora de carteirinha já passei por algumas situações nada agradáveis conversando com algumas pessoas "cults" (ironia gritante aqui, haha), que questionaram meu hábito de leitura pelo fato de eu não ler tantos clássicos assim. E isso me deixa muito chateada, essa seletividade que algumas pessoas tem em relação aos livros, do meu ponto de vista livro é livro, leitura é leitura, não importa de você esta lendo O Apanhador no Campo de Centeio ou uma fanfic de Harry Potter, você pode ler a bula de um remédio ou receita de um bolo de cenoura (espero que não precise, porque isso é algo que um ser humano deve saber desde que nasce), você continua sendo um leitor, da mesma forma que fulano de tal que só lê literatura estrangeira e que o mais próximo que chegou dos autores brasileiros foi com Dom Casmurro (que é incrível, diga-se de passagem), mas que volta e meia desmerece os autores nacionais.

A questão é que essas pessoas frescas (eu amo essa palavra) tem uma mania pavorosa de se intrometer nos hábitos das outras pessoas. Eu lembro que lá em 2014 eu comecei a ler Cinquenta Tons de Cinza e alguns seres não muito amigáveis vinharem me perguntar se eu não preferiria ler A Moreninha, por exemplo, "eu já li", foi minha resposta. E Iracema? "Já li também", "ah, ta" - disse fulaninho intrometido (ai que vontade de citar nomes haha), enfim... E sabe o que aconteceu depois que eu li esse livro? Eu comecei a me interessar por obras de Jane AustenThomas Hardy, que foram autores citados pela protagonista da história, assim como li por exemplo, A Revolta de Atlas com suas 1216 página, por causa de Mestre das Chamas do escritor Joe Hill. 

Estão entendo o que eu quero chegar? Eu comecei a me interessar por livros mais "difíceis", os clássicos, né? Por causa de outros menos "aceitáveis". 

Meu Deus, quanta aspa! 

Eu conheci o Sr. Darcy por causa do Sr. Gray kkkkkkkkkk. Rindo, mas com respeito.

Então, sempre que alguém tentar diminuir você e insinuar que você tem menos cultura devido ao seu gosto literário, peça pra pessoa explicar os motivos dela, essa parte é a melhor. Você tem o direito de ler o que te faz bem, independente do gênero ou época de publicação. Leitura para se tornar hábito tem que ser algo prazeroso. E você ser feliz com o que faz é a única coisa que importa <3










Comentários
15 Comentários

15 comentários :

  1. Maravilhosa e interessante publicação:))

    Hoje : Dança...leviandade minha...
    Bjos
    Votos de uma óptima Segunda - Feira

    ResponderExcluir
  2. PERFEITO!Mesmo que não seja o nosso gosto, todos os tipos de leitura E leitores merecem ser respeitados.
    Adorei!

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Alguns clássicos acho interessantes, mas não é o gênero que dou preferência, alias faz um bom tempo que não leio um, respeito quem ama ler, só que a maioria acho as narrativas muito cansativas.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  4. Adorei o texto! Me lembrou uma coisa ridicula que ouvi de ex colega de trabalho uma vez. Eu emorestei meu livro do Harry Potter para uma amiga que nunca tinha lido e queria muito, quando este colega em questão viu que ela iria ler Hp praticamente a humilhou, dizendo que se ela quisesse ser alguém na vida tinha que parar de ler livros assim, que não a levariam a nada e entre outras coisas, que me deixaram chocada na hora! Acho que as pessoas que mais pagam de Cult são as que menos lê haha.

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem? Eu concordo demais com tudo o que tu disse... Eu leio livros mais contemporâneos, mas já li alguns clássicos, e acho que tudo vai do momento em que você se encontra. Meu irmão tem dez anos e começou a ler com livros de youtubers - que muitos julgam -, e por conta disso hoje ele lê diversos outros tipos de livros. Não importa o que as pessoas estão lendo, e sim que elas estão lendo.

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  6. Que postagem mais maravilhosa! Eu penso exatamente nisso, as pessoas possuem o horrivel hábito de julgar o gosto literário do outro, qual o problema em gostar de romancinho° Em que isso interfere na sua vida? Pfff

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem?
    Eu adorei o post e concordo muito com as coisas que você disse. Acredito que ninguém seja obrigado a gostar de livro nenhum, seja clássico ou atual. Aliás, muitos livros que hoje são considerados clássicos foram menosprezados na época em que foram publicados. Os livros da Jane Austen, por exemplo, eram considerados "literatura de mulherzinha" e subestimados por muitas pessoas na época.
    Acho que, em um país que tem passado por tantas dificuldades no mercado editorial, o importante é que as pessoas se mantenham lendo e comprando livros. E, como você mencionou, muitas vezes esses livros contemporâneos que algumas pessoas criticam tanto vão despertar o interesse para outros livros considerados clássico.
    Parabéns pelo post!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Olá tudo bem? Acredito que não somos obrigados a ler algo que não queremos de fato, a leitura é para ser prazerosa, estimulante e devemos nos encontrar nos gêneros e não torna-los uma regra a seguir. Entretanto eu particularmente adoro livros clássicos não li muitos em minha vida mais pretendo porque gosto, e isso não me impede de conhecer quantas obras e gêneros que desejar, adorei sua postagem muito válida ainda mais nos dias de hoje onde somos julgados por tudo!

    ResponderExcluir
  9. Olá
    Nossa temos algo em comum por que eu comecei meu gosto por Jane Austen e por Hardy através do sr. Grey e da Ana. Muitas pessoas acham que só por que somos amantes da literatura que sempre temos que optar por clássicos ao invés de qualquer outro gênero e por certas vezes me senti até pressionada com esse tipo de assunto.

    ResponderExcluir
  10. Se tem uma coisa que me entristece é essa discriminação com livros contemporâneos como YA, NA, Hots e afins, essa galera que se acha pra caramba só porque prefere ler Machado de Assis a ler J. K. Rowling por exemplo me dá nos nervos. Ô povinho! Nâo importa o que se vá ler, desde que leia! Livros podem salvar vidas, eles têm um grande poder e querer tirar isso dos leitores é inaceitável.
    Adorei o seu post, você está certíssima!!!

    ResponderExcluir
  11. Oi Aninha, sua linda, tudo bem?
    Você me deixou muito triste agora. Eu não consigo entender, juro, por que a sociedade em que vivemos, ainda não aceita que as pessoas são diferentes, pensam de forma diferente, possuem gostos diferentes. É sério que alguém discriminou você pelo livro que estava lendo? Quão pequena é essa pessoa? Não liga não. Continue sendo feliz com os livros que você gosta.
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
  12. Ola Ana!!

    Menina você merece aplausos!! Ahhh que post maravilhoso! Você disse tudo o que eu queria falar e mais um pouco! Ameiiiiiiii e super me identifiquei. Eu não sou uma pessoa chegada a classicos, porem os leio, não na mesma intensidade do que eu leio os outros livros, mas ainda sim, e sempre me sinto julgada por não curtir, acredito que quem se julga inteligente demais ou finge ou tem questão de menosprezar os outros.

    beijos

    ResponderExcluir
  13. Acho que todos nós já passamos por situações assim e eu sempre digo que não sou obrigada a ser cult. Eu li O Apanhador no campo de Centeio e ele me marcou bem menos do que ler A Culpa é das Estrelas. Adorei sua postagem e concordo com cada uma de suas palavras, parabéns.

    BeijocaS.

    ResponderExcluir