Posts Recentes

Resenha: Agora e Sempre | Judith McNaught

4 de junho de 2019


"O premiado romance histórico da autora best-seller Judith McNaught com orelha assinada por Carina Rissi."

Bem, normalmente eu coloco a sinopse do livro no final do post, mas nesse caso eu vou deixar aqui no inicio também, pois, não estou com a miníma paciência para fazer aquele breve resuminho da história.

"Após perder os pais em um trágico acidente, Victoria Elizabeth Seaton é enviada para a Inglaterra, onde se espera que reivindique seu lugar de direito na sociedade inglesa. Assim que chega à suntuosa propriedade de Jason Fielding, ela é vista por seu tio Charles como a mulher perfeita para o sobrinho. Assustada com a má fama do marquês de Wakefield, Tory jamais pensaria que sob a frieza e a amargura de Jason haveria lembranças de um passado doloroso a atormentá-lo. Ele, por sua vez, acredita ser incapaz de amar de verdade, quem quer que seja. Juntos, Victoria e Jason descobrirão até que ponto se pode conter um coração que quer se entregar e todos os obstáculos que só um amor verdadeiro é capaz de vencer."

Então, comecei a leitura desse livro com bastante expectativa, ultimamente tenho lido muito do gênero, mas no caso de Agora e Sempre eu preferia realmente não ter lido.

Eu não ia fazer essa resenha, mas pensei bem e resolvi comentar um pouco sobre essa leitura cheia de altos e baixos. Gostaria de começar salientando sobre a escrita da Judith McNaught, que para mim, foi um dos poucos pontos positivos desse livro e o que me fez não dar apenas uma estrela. 

Eu li algumas resenhas sobre esse livro para ver se as opiniões batiam com a minha e vi que algumas pessoas tiverem as mesmas sensações que eu e outras (infelizmente) culparam o contexto em que a história se passa e aceitaram tudo numa boa. A questão é: a sociedade naquela época era muuuito machista (e ainda é) e tratava a mulher como objeto, do meu ponto de vista o problema nem é esse, eu entendo a necessidade (em alguns casos) de mostrar essa realidade, o problema é a autora encaixar isso como uma coisa normal, volta e meia ela contornava uma situação extremamente inaceitável com uma pequena cena romântica, em certo ponto eu senti que a Judith queria que o leitor achasse normal cada uma daquelas situações abusivas, e eu volto a salientar; meu problema não é com o fato de ela relatar uma relação conjugal como ela realmente era de acordo com o contexto histórico, mas sim, de ela querer que o leitor aceite e siga em frente, torcendo por um casal que jamais daria certo se a protagonista vivesse em mundo onde ela pode tomar as próprias decisões. No final das contas todos sabemos que o amor NÃO SUPORTA TUDO.

Só tenho a acrescentar que gostei de Victoria, apesar de a autora não ter aproveitado todo o potencial da personagem eu ainda me afeiçoei a ela, já Jason me fez desenvolver uma certa empatia por ele em alguns momentos, porem, aquela velha fórmula saturada do homem grosso que teve um trauma no passado se mostrou não tão eficaz nesse caso, e apesar de romance histórico ser um gênero com algumas nuances diferentes do romance de época, fiquei pensando em diversos momentos o que pessoas como Lisa Kleypas ou Eloisa James poderiam ter feito com essa história...

No mais, eu não recomendo esse livro para ninguém, se quiser ler fique à vontade, mas faça por sua conta e risco. Tem gente que esta gostando, fazer o que, né? Acho que o problema é comigo mesmo, hahaha.

Judith McNaught entrou numa pequena lista de autores dos quais não pretendo ler nada tão cedo, sinto muito querida, diga "Oi" para Anna Todd e para a Maya Banks.


AGORA E SEMPRE

AUTORA(A):JUDITH MCNAUGHT

EDITORA: BERTRAND BRASIL

NOTA: 2/5


O premiado romance histórico da autora best-seller Judith McNaught com orelha assinada por Carina Rissi. Após perder os pais em um trágico acidente, Victoria Elizabeth Seaton é enviada para a Inglaterra, onde se espera que reivindique seu lugar de direito na sociedade inglesa. Assim que chega à suntuosa propriedade de Jason Fielding, ela é vista por seu tio Charles como a mulher perfeita para o sobrinho. Assustada com a má fama do marquês de Wakefield, Tory jamais pensaria que sob a frieza e a amargura de Jason haveria lembranças de um passado doloroso a atormentá-lo. Ele, por sua vez, acredita ser incapaz de amar de verdade, quem quer que seja. Juntos, Victoria e Jason descobrirão até que ponto se pode conter um coração que quer se entregar e todos os obstáculos que só um amor verdadeiro é capaz de vencer.

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário