Posts Recentes

Semente de bruxa, de Margaret Atwood

1 de janeiro de 2020




"Semente de Bruxa" foi para mim, um exemplo muito claro de como algumas vezes julgamos o livro pela capa, premissa ou até mesmo pela opinião de outras pessoas!



Eu já tinha uma ideia na minha cabeça sobre esse livro, do meu ponto de vista ele seria uma leitura difícil e enfadonha, e sendo bem sincera, eu só comecei a leitura pelo fato de se tratar da mesma autora de "O Conto da Aia" (vergonha de mim mesma por isso),a Margaret Atwood. Mas levei uns bons tapas na cara e aprendi algo que eu já devia saber: não se deve julgar um livro antes de lê-lo!



“Ninguém é apenas a soma do que as outras pessoas dizem. Todo mundo tem outros lados”

Felix é o diretor artístico do Festival de Teatro de Makeshiweg, conhecido por vislumbrar a todos com suas produções. Ele irá dirigir uma adaptação de uma obra famosa de Shakespeare: A tempestade. Mas tudo começa a ruir quando ele é traído e vê todos os seus planos se desfazerem, Felix perde o emprego, pessoas que ama e uma parte de sua essência. Ele se isola do mundo e passa a viver recluso, até que surge uma oportunidade de dar aulas de teatro para detentos de um penitenciária, onde ele enxerga a chance de refazer sua obra prima.

Esse é meu segundo contato com a escrita de Margaret Atwood, e apesar das diferenças entre ele e "O Conto da Aia", ainda consegui sentir o mesmo fascínio da primeira vez, aquela sensação de inquietude diante de uma de suas obras.

Esse é um livro diferente, com um enredo peculiar e personagens muito singulares, somos engolidos por uma trama fascinante sobre vingança e redenção (de si mesmo, talvez).

Comecei sem muito expectativa, acreditando que essa seria apenas mais uma história que passaria pela minha estante e se perderia na minha memória, mas ao virar a última página me senti vidrada em todos os acontecimentos e com saudade dos diálogos que beiram o genial! Foi minha última leitura de 2019 e eu não poderia ter terminado o ano de maneira melhor.

Fui pega de surpresa com essa obra, não imaginava gostar tanto desse livro. Felix é um personagem muito singular, seus sentimentos são carregados de muito realismo, e sua angustia e busca por algo maior nos faz pensar sobre as coisas que realmente valem à pena. 


SEMENTE DE BRUXA
AUTOR(A): MARGARET ATWOOD
EDITORA: MORRO BRANCO
NOTA: 4/5




Felix está em seu melhor momento como diretor artístico do Festival de Teatro de Makeshiweg. Suas produções anteriores encantaram e desconcertaram a audiência. Agora ele irá produzir A tempestade como jamais fora encenada: a peça não apenas aumentará sua reputação, mas servirá para curar antigas feridas emocionais.... ou este era o plano. Após um ato de traição inimaginável, Felix exilou-se em uma cabana caindo aos pedaços, assombrado pelas memórias de uma filha perdida, enquanto espera por vingança.E ela chega após doze anos, na forma de um curso de teatro em um presídio. Ali, Felix e seus atores encarcerados finalmente montam A tempestade e preparam uma armadilha para os traidores que o destruíram. Mas irá a peça restaurar a vida de Felix, ao derrubar seus inimigos?

Comentários
8 Comentários

8 comentários :

  1. Nossa que artigo fantástico, por isso que estou quase todos os dias visitando e lendo seus artigos. Porque sempre tem conteúdos interessantes e de qualidade.

    Beijos 😘 !!

    Meu Blog: Resultados das Loterias

    ResponderExcluir
  2. Olha, eu gostei bastante da capa do livro e como já sei um pouco da perspectiva, creio que tem bastante relação, porém, fico só no achismo, porque, infelizmente, ainda não li este livro que muito desejo. às vezes, julgo o livro pela capa, mas de forma geral, julgo pela editora porque cada editora tem um perfil de publicação.

    ResponderExcluir
  3. Eu ainda não li este da autora, mas amei o conto de Aia e também uma trilogia de cli-fi que ela escreveu. Esse ano quero dar mais atenção para as obras dela e este está na minha listinha de desejados. Sua resenha só me deixou mais animada


    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  4. Depois de ler recentemente a resenha do Conto da Aia, eu fui procurar na livraria e não gostei de uma edição que tinha por aqui, mas quero ler, vou ainda tentar comprar, mas pela internet mesmo. E saber que esse livro é dela só me deixa mais faceira haha Eu realmente ia julgando ele pela capa, que bom que tu falou sobre isso.
    Então, parece ser uma história muito legal, como você disse esse enredo diferente é algo que chama muito a minha atenção e me deixou curiosa. Amo quando os escritores superam até minha capacidade de imaginação hahaha
    Sua resenha ficou muito legal <3
    Jardim de Palavras

    ResponderExcluir
  5. Voltamos com gratidão por todos vós, desejando um óptimo 2020. Para poder chegar a todos, hoje, numa breve visita. Bem hajam por não nos terem abandonado.

    Hoje : A fé de voltar...

    Bjos
    Votos de uma óptima Terça - Feira.

    ResponderExcluir
  6. Oie Ana,
    sendo bem sincero eu conheço bem pouco dos trabalhos da autora, mas sem sombra de dúvidas do pouco que conheci percebo o quão majestoso é o trabalho dela, achei a premissa da história realmente muito interessante e de certa forma foge bastante das outras obras da autora com as quais tive contado, um ótimo livro para se por na lista de leitura!!

    Beijos!
    Eita Já Li

    ResponderExcluir
  7. Olá! Confesso que não li nem o livro mencionado, nem conhecia esse. Parece ser uma obra interessante, mas não sei se faz o meu estilo. Mas é como falou, não dá pra julgar um livro sem ler, então espero conseguir realizar a leitura em breve.

    ResponderExcluir
  8. Oi Ana, tudo bem?
    Eu já li "Vulgo Grace", dessa autora e totalmente adorei o livro! Eu ainda tenho de ler "O Conto da Aia", pois só ouço coisas boas dele. Mas me interessei MUITO por esse porque achei a proposta muito interessante. Ainda mais que eu quase não vejo livros sobre professores que dão aula em presídios.
    Um beijo de fogo e gelo da Lady Trotsky...
    http://www.osvampirosportenhos.com.br

    ResponderExcluir